Poesia autoral: Monocromático

Folha de possibilidades.
Entre tinta em pensamentos.
No cardume de palavras.
É preto-e-branco o alfabeto de sentimentos.

São reflexões amassadas.
De lembranças brevemente esquecidas.
Substituídas por memórias imaginadas.
Em traçado igualmente sentido.

Solidificando ideias, tomam formas de palavras.
E escondem-se de mim.
Reencontro-as a cada novo parágrafo concebido.

Mosaico alfabético em aquarela literária.
Fragmentos monocromáticos.
De uma poesia terminada.

Leandro Silvério.



Quer saber mais?!
Me acompanhe nas redes sociais:

COPYRIGHT © LEANDRO SILVÉRIO

Nenhum comentário:

Copyright © 2017 Leandro Silvério. Tecnologia do Blogger.