Viagem: Qual é a voltagem no Japão?! Os equipamentos eletrônicos funcionam no Brasil?!

 

No Japão, a voltagem comum para os equipamentos da rede elétrica é de 100V. Entretanto, embora esse número seja único em todo mundo, uma vez que muitos países da América do Norte e América Central têm tensões que variam entre 110V e 220V. A maior parte do resto do mundo (Europa e Ásia) tem tensões residenciais entre 220-240V. Então por que somente no Japão considera-se como voltagem padrão 110V?

A resposta é simples: segurança. Para o povo Japones, a tensão segura está na faixa dos 100V tanto para o humano que opera o equipamento tanto para o próprio equipamento, no sentido de protegê-lo de uma sobrecarca.

O fato é que a maioria dos aparelhos elétricos não comercializados no Japão não cria uma voltagem específica no design e especificação dos seus produtos para operar no país, umavez que os equipamentos podem além de suportar uma diferença entre 10-20% a mais na carga nominal, geralmente os componentes são projetados para trabalharem dentro da faixa que os torna comuns ao mundo todo, os chamados equipamentos "bivolt."

Usar um dispositivo projetado para 110V ou 120V no Japão leva a uma ligeira subtensão, o que significa que provavelmente ainda funcionará com uma depreciação na vida do equipamento - ou seja, o equipamento irá "durar menos." Entretanto, não irá queimar. No entanto, dispositivos elétricos de alta potência (alta potência) como secadores de cabelo, caldeiras e fornos são mais sensíveis a mudanças de voltagem e ligeiras sobretensões ou subtensões devem ser evitadas. Para dispositivos feitos para 220-240V, eles quase certamente não funcionarão no Japão.

Agora, para equipamentos adquiridos no Japão e levados de volta ao Brasil, a dica é não acreditar no adesivo de voltagem que fica geralmente na parte de trás do equipamento. Isso mesmo, o adesivo pode (e muitas vezes está) incorreto. Isso se dá por conta do fato das empresas colocarem o adesivo única e exclusivamente para cumprir com a legislação Japonesa e assim, receberem autorização para comercializar seus produtos no país. Entretanto, o equipamento por si só conforme exemplificado acima não possui uma especificação específica (em muitos casos) para o país, dessa forma são em grande medida aparelhos bivolt. Então para resolver de vez essa questão, não acredite no adesivo e abra o equipamento para ver na fonte a especificação dos equipamentos.


No exemplo acima, está destacado o adesivo instalado na parte externa de um televisor, mostrando tensão de 100V nominal. Já os componentes que em verdade integram o equipamento, monstram uma faixa de operação diferente do adesivo, operando entre 100 e 240V. Fica evidente então que o adesivo é "só o adesivo," não interferindo em nada na especificação dos equipamentos que em essência, segue um padrão e protocolo global.

Direto ao ponto: sim, os equipamentos eletrônicos funcionam no Brasil desde que os componentes na parte interior do equipamento sejam projetados para operar na faixa entre 100 e 240v, haja visto que no Brasil a corrente opera em 110 ou 220V. Uma vez confirmado que os 100V Japoneses são "apenas do adesivo," você pode utilizar o equipamento sem maiores problemas no Brasil. Agora, um equipamento Brasileiro operando no Japão caso o mesmo seja 220V muito dificilmente irá funcionar, necessitando nesse caso de um transformador - que é facilmente encontrado nas lojas de departamento espalhadas por todo país.

Clique aqui para conhecer as melhores opções de lojas de departamento que existem no Japão.

Leandro Silvério.

FOTO: MARIO LANDERDAHL


Quer saber mais?!
Me acompanhe nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Copyright © 2017 Leandro Silvério. Tecnologia do Blogger.