Viagem: Como andar nas rodovias expressas do Japão? Guia prático com 5 passos simples


Saber andar corretamente nas rodovias expressas do Japão é altamente necessário. Veja nesse post como é a entrada de uma rodovia expressa no Japão, e os cuidados que deve ser tomados quando for acessar.

Em linhas gerais, para quem se locomove por meio de carro ou moto no Japão tem duas opções: ir "por baixo," que refere-se a descocar-se utilizando as ruas principais das cidades, repletas de congestionamentos, pedestres e ciclistas ou a opção de ir "por cima," que significa acessas as rodoviais expressas. Na foto a seguir, veja a diferença entre ir "por cima" e ir "por baixo."



O acesso até a via expressa para quem optar por ir "por cima" e reduzir seu tempo de deslocamento pode ser feito a cada 15 ou 20 quilômetros, dentro da pista local "por baixo" nas cidades. No Japão, você paga pelo tanto que percorrer na expressa - então considere isso no orçamento para definir o melhor roteiro para a sua viagem. A seguir um exemplo de pista de acesso para a via expressa.



Antes de mais nada, recomendamos também que caso você queira acessar uma rodovia expressa, tenha em mãos seu ETC card (em japonês: 役), bem como verifique a compatibilidade do veículo com o cartão. O ETC card serve para pagamento de pedágio de forma automática mediante fatura de cartão de crédito em nome do proprietário. Alguns pedágios inclusive não possuem funcionários ou máquinas de auto-atendimento para efetuar a cobrança - sendo então o pagamento via ETC o único meio possível para prosseguir viagem. A seguir, um exemplo de pedágio com via exclusiva para ETC. Nos trechos de pedágio, haverão várias faixas na entrada, escolha então a faixa sinalizada com ETC.




Caso você não tenha o ETC, como no Japão você paga pela quilometragem que percorrer dentro da expressa, ao garantir o acesso até a rodovia no início de sua viagem você pegará um ticket, que será pago somente na saída - sendo possível dessa forma que o sistema contabilize exatamente o trecho percorrido e valor a ser cobrado. Entretanto em alguns trechos, o valor cheio é cobrado logo na entrada, então preste bastante atenção e tenha cuidado extra ao acessar a rodovia expressa.

Sobre as rodovias expressas, segue passo a passo para evitar problemas e desconfortos durante sua trajetória.

1) A entrada na expressa é sinalizada com placas, e cada entrada e saída tem um código. Se estiver usando GPS, atenção no código apontado pelo seu GPS para saber exatamente quando deve iniciar o acesso a rodovia. Exemplo: 27, 28, 29.

2) Se estiver com seu cartão ETC, escolha a faixa dedicada ao ETC e siga viagem - não será emitido nenhum ticket e/ou comprovante, o valor será debitado automaticamente na fatura do seu cartão de crédito. Caso não haja placa específica, escolha "役" que significa pagamento automático. Caso não esteja com seu cartão ETC, escolha outra faixa para retirada do ticket, que será emitido automaticamente quando passar com o veículo e o mesmo deve ser pago ao final do trecho percorrido - quando sair da expressa.

3) Logo após a saída do pedágio, geralmente há uma bifurcação onde cada trecho segue em uma direção diferente. Muito cuidado nessa etapa, siga atentamente as instruções do seu GPS afim de garantir que estará na pista correta. A dica aqui é procurar saber se antemão qual sentido você irá seguir, afim de evitar transtornos desnecessários.

4) Muito cuidado com o limite de velocidade, inclusive na expressa. O que acontece é que nos trechos que divide as ruas da cidade e a rodovia, o limite de velocidade é altamente reduzido e vai incrementando a medida em que o veículo se aproxima da rodovia. Ou seja, primeiro você paga o pedágio e a seguir, o trecho que continua ainda não é a via expressa propriamente dita - mas sim uma preparação para a rodovia, onde o limite de velocidade seguirá aumentando a medida em que se aproxima da expressa.

5) Ao acessar a expressa, muito cuidado com os outros veículos que estarão em velocidades acima de 80km/h. Garanta que seu veículo acumule velocidade compatível, afinal de contas andar devagar em uma rodovia expressa é tão perigoso quanto andar mais rápido do que o limite de velocidade. Não esqueça da seta e tenha uma ótima viagem.

Leandro Silvério.

FOTO: LEANDRO SILVÉRIO FOTOGRAFIA E diVULGAÇÃO.


Quer saber mais?!
Me acompanhe nas redes sociais:

COPYRIGHT © LEANDRO SILVÉRIO

Nenhum comentário:

Copyright © 2017 Leandro Silvério. Tecnologia do Blogger.