Poesia autoral: Felizes e incontáveis

    

Felizes são eles,
Os pequenos grãos de areia que se espalham pela praia.
Uníssonos ante singulares,
Na orla compõe a geometria do castelo.
Traçado comum, que ganha significado no intangível,
Pelas mãos de crianças,
Materializam felicidade no exato segundo,
Que antecede a próxima onda.

Leandro Silvério.



Quer saber mais?!
Me acompanhe nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Copyright © 2017 Leandro Silvério. Tecnologia do Blogger.