Blog: Acordar de madrugada já virou rotina


Nos últimos dias a escuridão da noite se tornou minha melhor amiga. Viajar em pensamento de madrugada já não é mais exceção dentro de um cotidiano que insiste em não te esquecer. Insônia que tem nome e endereço. Tem feições humanas e um jeito de ser inigualável, em capital estético e sentimento. Em verdade, aprendi a conviver com a ausência do sono, acompanhada por notas de saudade e o mais puro silêncio.

Saudade constante, de lugares que não chegamos a ir e tudo que não vivemos. Saudade de conjugar os verbos na terceira pessoa do plural pois hoje, tudo é "eu", e nas madrugadas sem sono o que mais ecoa na mente e no coração é que esse tudo, um dia, já foi "nós", já foi sonho vivido e experimentado: meu e seu.

Noite fria, na companhia de um bom livro e a quietude que cabe às madrugadas. Calma paira no ar, serenidade estampa no olhar. Coração ganha voz ativa, de batida em batida exprime o melhor discurso, que se tentasse dizer na agitação do dia, nem eu nem ninguém compreenderia.



E nessas horas onde o tempo se multiplica em meio a batidas certeiras de um relógio grande de parede, minha melhor mania é lembrar de você e imaginar por onde estaríamos se você ainda estivesse por aqui. Sei que, queira eu ou não queira, cada badalada desse relógio de parede me fere profundamente em chagas do Tempo onde, inevitavelmente, a última badalada irá selar meu destino, nosso, infalível destino. Dizem os Latinos que toda badalada nos fere e, a última, nos mata. Tenho a impressão de que a pessoa que chegou a essa conclusão, em madrugada em claro olhou para o espaço e concluir: - Tão grande é o mundo e eu, poeira de estrela, nesse vasto infinito de estrelas e mundos tenho toda liberdade que me cabe, no instante de um segundo.

Choro, rio, escrevo e adormeço lembrando de nós. Das brigas sem motivo nobre, em grande medida foram pautadas por motivos banais. - Pra que?! Por que?!



Entendi que amar a madrugada, não é deixar de amar-te. É ter um mundo só pra mim. O que eu queria de verdade era ter você aqui comigo, mais uma vez, só por mais uma vez. Te abraçar e dizer fica. Fica comigo hoje. Fica só um pouco mais.

Leandro Silvério.



Quer saber mais?!
Me acompanhe nas redes sociais:

COPYRIGHT © LEANDRO SILVÉRIO

Nenhum comentário:

Copyright © 2017 Leandro Silvério. Tecnologia do Blogger.